Um post muito contestado...

Um texto muito contestado
A 11 de Setembro escrevi UM POST NO FACEBOOK prevendo o caos na época da gripe. Não previ esta terrível vaga de frio e as mortes que habitualmente acarreta. Vejamos então o que escrevi nessa altura.

Com as variações térmicas que acompanham o Outono e com as constipações provocadas pelos outros corona vírus, em breve os testes serão todos positivos! O RT-PCR é incapaz de diferenciar um fragmento de SARS-COV-2 de fragmentos de outros corona vírus que partilham em alta percentagem o genoma.

Por vezes digo aqui que a maioria da nossa população já está imune... isto porque mais de 95% dos positivos são assintomáticos. O estudo feito em Portugal em 2.500 pessoas mostra que temos pouca imunidade. Nesse post eu pus em causa o valor do trabalho efectuado, não só a precisão do teste mas também o modo como a população foi seleccionada e o pequeno Nº de indivíduos. Além disso a nossa imunidade mais importante contra os vírus são as células T e não os anticorpos que ao fim de uns 3 meses começam a desaparecer.

Há muita coisa a ser contestada!!! começando pelos testes com a zaragatoa até aos testes sanguíneos.

CDC : "...serologic tests should not be used at this time to determine if an individual is immune,... " Ver artigo AQUI.   

"The detection of RNA using reverse transcription polymerase chain reaction (RT-PCR)-based assays is not necessarily indicative of replication- and infection-competent (viable) virus that could be transmissible and capable of causing infection." Diz a OMS textualmente: um teste PCR positivo não indica necessariamente a presença de vírus viável que possa ser transmissível e capaz de causar infecção!! Ver artigo AQUI

Era de prever! O caos total. Porquê?? Porque na época da gripe sempre foi o caos total! Neste momento é muitissimo pior pois das camas existentes em cada hospital reservam-se camas para os doentes COVID (num hospital com 600 camas reservam-se 100, por exemplo). Porém dada a característica dos testes PCR e a sua falta de especificidade que os tornam inadequados para rastreio, a grande maioria das síndromes gripais são positivas para o SARS-COV-2. É o pânico total! O pânico dos que não sabem o que fazer e recusam ouvir os que têm bom senso! O grande problema é que os que não sabem são os que ordenam!

Não sabendo o que fazer, pois os governos baseiam-se nos dados de um teste que os seus "especialistas" consideram 100% fiável, confinam-se as populações, destrói-se o pouco que ainda resta da economia, se é que resta alguma coisa... mas não se confina tudo... só os do costume, os que estão de rastos, os que já estão à beira da falência... sempre aprendi que não se bate em quem já está por terra, mas os senhores que mandam não aprenderam isso. O Turismo foi-se, a Restauração foi-se, Cabeleireiros, Barbeiros, o pequeno comércio de roupa, sapatos, etc. etc. ficam na miséria e cheios de dívidas. Outros continuam a trabalhar. Depois vêm vizer que o confinamento deu resultado... claro, os transportes públicos, o principal local de contaminação, estão vazios!! A hipocrisia não tem limites.

Recentemente, a OMS tentou uma saída airosa desta situação e emitiu a sua opinião sobre o protocolo dos testes (depois de uma  "peer review" efectuada por um grupo de cientistas a nível internacional). Ver artigo AQUI. Desta vez não se seguiram as orientações da OMS e continuam a considerar que o teste é 100% fiável! Nem se pôe a hipótese de falsos positivos, pessoas que contactaram com o vírus e têm resíduos víricos nas suas vias aéreas superiores (a não ser que seja algum VIP como o nosso PR que tem direito a mais 3 testes de confirmação).

Não é possível erradicar totalmente um vírus e não é possível interromper as cadeias de transmissão de um vírus que durante o verão co-habitou connosco sem dar sintomas pois estávamos menos vulneráveis, ele desidratava facilmente e era destruído pelos raios ultravioletas. Muitos de nós somos positivos pela presença de resíduos víricos nas nossas vias respiratórias.

A única saída desta confusão total que está a prejudicar a saúde dos que sofrem de outras patologias é testar exclusivamente os verdadeiramente sintomáticosFazer face à COVID e não perder tempo a testar em massa para tentar, em vão, impedir a transmissão da COVID. Nunca se tentou impedir a transmissão da gripe deste modo tão absurdo!!! Procurar positivos assintomáticos só espalha o pânico e o caos. Pode parecer um absurdo mas tentar ser proactivo já não é viável neste momento, dada a extensão da difusão do vírus no mundo. Já não é possível estar "à frente do vírus" e só admitindo isso poderemos fazer face a este caos. Teremos que "aceitar" o vírus entre nós, proteger os mais idosos como temos de os proteger da gripe e tratar os que verdadeiramente adoecem. A enorme quantidade de positivos assintomáticos sobrecarrega as equipas de saúde pública e medicina familiar que tentam sem sucesso evidenciar eventuais contactos para travar as cadeias de transmissão. 96% dos casos activos estão no seu domicílio, sobrecarregando as equipas de saúde encarregadas da sua vigilância telefónica (são ao todo cerca de 130.000 pessoas a domicílio). Isto leva a uma expoliação dos meios humanos necessários para assistir os doentes de outras patologias, tanto nos centros de saúde como nos hospitais. É o caos total que assenta numa testagem em massa usando um teste que não é o adequado para tal fim.

Data: 
11 Set, 2020
458 leituras