Tempo da verdade vir à superfície

Quando se tem medo de tomar decisões e se prefere seguir o que os outros dizem porque se parte do princípio que eles detém a verdade... 

Quando cientistas portugueses (e não só) que pelo seu curriculo provaram que têm inteligência e sabedoria, pois prestaram povas, e não têm coragem de analisar documentos preferindo seguir o que dizem os tais outros que se assumiu deterem a verdade...

Quando se baseiam decisões em dados não verificados científicamente por "peer review"...

Quando se destroem economias, empresas, postos de trabalho, famílias, porque se partiu do princípio que a OMS detem a verdade porque sempre se habituaram a "engolir" Guidelines e a actuar segundo os protocolos dessas Guidelines, esquecendo que todos temos um cérebro dotado de inteligência e devemos honrá-lo e usá-lo para a evolução da Ciência e da Humanidade...

Quando se enterra os pés em areias movediças porque se segue cegamente o que alguém proclamou como sendo verdade,

O resultado só pode ser a catástrofe que estamos vivendo neste momento.

A ciência normalmente trabalha "nos bastidores" e só vem ao palco quando tem evidências dificilmente contestáveis. Chegou o momento.

O trabalho único sobre o qual a OMS se baseou para elaborar o protocolo PCR para detecção do RNA do vírus SARS-COV-2 nunca foi submetido a uma "peer review" que leva por vezes semanas a ser efectuada. Esse documento foi apresentado no dia 21-01-2020, aceite a 22 e publicado a 23-01-2020.

Um grupo de especialistas de vários países decidiu fazer uma "peer review" a esse trabalho e analisá-lo ponto por ponto.

Está cheio de erros gravíssimos e vicissitudes que levam a um número incalculável de falsos positivos

Além disso há conflitos de interesses em pelo menos quatro dos autores desse trabalho:

We find severe conflicts of interest for at least four authors, in addition to the fact that two of the authors of the Corman-Drosten paper (Christian Drosten and Chantal Reusken) are members of the editorial board of Eurosurveillance. A conflict of interest was added on July 29 2020 (Olfert Landt is CEO of TIB-Molbiol; Marco Kaiser is senior researcher at GenExpress and serves as scientific advisor for TIB-Molbiol), that was not declared in the original version (and still is missing in the PubMed version); TIB-Molbiol is the company which was “the first” to produce PCR kits (Light Mix) based on the protocol published in the Corman-Drosten manuscript, and according to their own words, they distributed these PCR-test kits before the publication was even submitted [20]; further, Victor Corman & Christian Drosten failed to mention their second affiliation: the commercial test laboratory “Labor Berlin”. Both are responsible for the virus diagnostics there [21] and the company operates in the realm of real time PCR-testing.

Assim, desde o início, o protocolo do teste PCR seria incapaz de detectar a presença inequívoca do RNA do vírus, sendo a sua especificidade gravemente comprometida por erros enormes no protocolo, originando um número esmagador de falsos positivos.

Saltava aos olhos de todos nós a impressionante quantidade de positivos assintomáticos! Saltava aos olhos de todos nós que a maioria dos sintomáticos tinha sintomas ligeiros tipo constipação ou gripe ligeira. Mas isto não saltou aos olhos dos que estavam obnubilados a seguir as ordens da OMS.

E agora??? O que se segue?? Como indemnizar todos os que foram altamente prejudicados? Prejudicados financeiramente e prejudicados na sua saúde pois ficaram abandonados e sem apoio médico? Como retirar o medo e o pânico às populações, sobretudo os mais idosos? Quando estará o SNS de novo em condições para atender os seus utentes? 

O pedido de eliminação da publicação desse trabalho foi enviado a 26-Nov-2020;

Teremos que esperar um pouco mais para saber o fim da novela, mas saberemos, tenho a certeza!

Data: 
3 Dez, 2020
3,375 leituras