DGS SNS

46 leituras

Neste momento deveria ser considerada a união de todos os esforços disponíveis e deveriam terminar com a testagem em massa que espolia os recursos humanos e impede a organização dos meios destinados ao apoio das populações atingidas. Os Delegados de Saúde e os demais especialistas em Saúde Pública não conseguem fazer face ao enorme número diário de positivos a quem devem fazer os inquéritos epidemiológicos para avaliar os contactos que tiveram. Aliás o vírus está tão disseminado na nossa sociedade que estes inquéritos são inúteis. O caos instala-se porque os recursos

... Ler mais

O caos era de prever. A associação GRIPE+COVID nunca seria uma associação "inocente". Como se isso não bastasse temos surtos de pneumonia por legionella.

Os primeiros sinais e sintomas dessa pneumonia são exactamente os mesmos da COVID e das outras pneumonias. Trata-se de uma pneumonia que pode ser muito grave, que vai necessitar de cuidados intensivos e sobrecarregar ainda mais as equipas de saúde.

Neste momento deveria ser considerada a união de todos os esforços disponíveis e deveriam terminar com a testagem em massa que espolia os recursos

... Ler mais
Normas de testagem Covid-19 nos cadáveres

O número de óbitos com teste positivo ao SARS-COV-2 é importantíssimo para fins epidemiológicos. Porém, num determinado óbito, não deve ser confundido com a causa da morte .

No nosso País há normas que regem os processos a efectuar em caso de morte:

documento delectado e substituído em Fevereiro 2021 (ver AQUI)]

Depois de ler atentamente há aspectos que quero realçar:

  1. Em todos os cadáveres que necessitem de autópsia os testes post-mortem são OBRIGATÓRIOS
... Ler mais
DGS, como se codificam os óbitos

Como se contam os óbitos?? Teste Positivo = morte COVID, seja qual for a causa da morte!!!

Sabemos que a OMS no início publicou, OMS Guidelines, que para fins epidemiológicos deveriam ser registados todos os óbitos com teste positivo fosse qual fosse a verdadeira causa da morte, com excepção dos acidentes e dos enfartes de miocárdio (realmente nestes 2 casos a causa da morte é demasiado evidente).

Assim, os números com que nos bombardeiam todos os dias são um registo epidemiológico com a finalidade de saber quantas pessoas morrem com

... Ler mais
Zaragatoa

NOTA: os cálculos apresentados não pretendem ser dados estatísticos sofisticados, mas sim estar ao alcance de todos para que possam ter uma ideia global do que se passa.

Todos os dias a DGS nos fornece números sobre a evolução da pandemia. Porém, a maioria dos órgãos de comunicação social limitam-se a realçar infetados, mortos e, por obrigação, um pouco mais discretamente, lá nos dizem quantos são os curados. Numa publicação anterior sobre a percentagem de positivos no conjunto dos testes, cheguei a um número ridiculamente baixo que, extrapolado

... Ler mais
Urgências

Desde António Correia de Campos, ex-ministro da Saúde, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) começou a ser desmantelado com a centralização hospitalar.

Os Hospitais Distritais perderam a autonomia e sobretudo perderam valências, tornando-se apêndices dos «Centros Hospitalares».

Neste momento, o SNS, que muitos acharam que correspondeu muito bem às necessidades da pandemia, está completamente impossibilitado de dar resposta ao utente que dele necessita, entrando num colapso total, não perante a COVID-19 mas perante as necessidades dos utentes de todas as outras

... Ler mais