A hipocrisia não tem limites

A hipocrisia da não tem limites! OMS tenta "salvar a pele" e arranjar uma saída airosa!!!

Desde que, 25 cientistas a nível mundial, contestaram o trabalho que serviu de base ao protocolo da OMS para realização dos testes PCR e triagem dos eventuais casos positivos de SARS-COV-2, que o mundo está em ebulição. Aliás já estava!

Não é necessário ser-se cientista para compreender! Quando a esmagadora maioria dos casos positivos são assintomáticos, algo está errado com o exame laboratorial.

  • Segundo a leges artis, a clínica deve prevalecer sobre os exames laboratoriais
  • Segundo a leges artis, só o médico pode prescrever um exame laboratorial;
  • Mais uma vez, segundo a leges artis, nem o médico pode obrigar o seu doente a fazer um exame laboratorial, pode unicamente aconselhar e ser o mais esclarecedor que lhe for possível para que o paciente compreenda a necessidade desse exame.

Ninguém pode negar que, no início, houve um vírus que provocou pneumonias gravíssimas, mas em cada País, a epidemia regrediu em 3 meses. Em cada País a severidade foi diferente, é normal, muitos factores levam a essa diferente resposta a uma infecção. Porém não deveria ser possível transformar essa epidemia numa catástrofe mundial, rebentando com o equilíbrio sócio-económico de cada País, sobretudo os mais frágeis, que estavam a recuperar da última crise económica.

As decisões que foram tomadas assentaram em areias movediças, alicerces duvidosos, um teste impróprio para rastreio, pela sua natureza, e muito menos pelo protocolo que sem qualquer cuidado, análise ou verificação por pares foi espalhado pelo mundo pela instituição na qual "todos" acreditavam... ou pelo menos os que "gostam" de seguir normais ou "guidelines".

Hoje a OMS está a tentar salvar a pele de uma maneira hipócrita.

No seu comunicado lança um aviso, aviso que devia ter lançado em Janeiro! Em Janeiro não existia para a OMS o "cycle threshold" (ct), não constava do "seu" protocolo! Havia erros enormes que, de certeza, os especialistas em biologia molecular notaram... notaram mas nada disseram!!!

Segundo o povo, quem cala, consente. E foi verdade: consentiram! Temos um Instituto de Biologia Molecular! De certo que os nossos especialistas notaram, não são idiotas, alguns até são Professores! Mas calaram-se... um disse-me mesmo, por email, "confie na ciência"! Eu confio na ciência, sim! Mas não confio em todos os seres humanos que usam e manipulam a ciência... Deus deu-me um cérebro, uma inteligência, tenho a obrigação de o utilizar.

Mas voltando à OMS, o comunicado de 14 de Dezembro 2020 foi retirado e subtituído pelo de 20 de Janeiro 2021, muito mais completo. No seu comunicado de 14 de Dezembro dizia:

"Users of RT-PCR reagents should read the IFU carefully to determine if manual adjustment of the PCR positivity threshold is necessary to account for any background noise which may lead to a specimen with a high cycle threshold (Ct) value result being interpreted as a positive result."

Traduzindo:

"os utilizadores dos reagentes do RT-PCR devem ler cuidadosamente as instruções de utilização para determinar se é necessário ajustar manualmente o limiar de positividade ( ct) do PCR tendo em conta que o "ruído de fundo" pode fazer com que a amostra com um alto Ct seja interpretada como um resultado positivo"

Fala-nos da prevalência baixa e da diminuição da especificidade nessas condições pois o valor predictivo positivo diminui... nós já sabíamos...

Descarta-se como pode, desajeitadamente, alertando para princípios conhecidos de todos nós, mesmo dos que não estudaram medicina ou biologia molecular mas que à força de ler as redes sociais começaram a procurar, a ler, a aprender o que é um teste PCR, para que serve, como se faz.

Após este comunicado da OMS, já nada pode reverter o curso dos acontecimentos! Podem encontrar o comunicado de 20 de Janeiro 2021 aqui.

Esta é a melhor prenda de Natal que eu poderia desejar receber! Obrigada Menino Jesus, obrigada Pai Natal.

Data: 
17 Dez, 2020
4,357 leituras